Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

01 outubro, 2008

Câmara se submete e mantém veto do prefeito

Ontem, por 11 votos a 9, a Câmara Municipal de Goiânia manteve o veto do prefeito Iris Rezende à obrigatoriedade da realização de Audiências Públicas com os moradores para liberação de empreendimentos na cidade (no Estudo de Impacto de Vizinhança).

Além de evidenciar a falta de independência do Legislativo, um desastre para a Democracia, a medida, conjugada com o novo Plano Diretor será devastadora para a tão trombeteada qualidade de vida na cidade.

Um exemplo esclarecedor de como isso será conduzido, à falta de Audiências Públicas, é a "consulta popular" feita para a obra do Viaduto da Praça do Chafariz: o contrato foi assinado num dia, no mesmo dia à tarde teriam sido ouvidas 900 pessoas e no dia seguinte foi entregue o resultado. Custou 900 reais, sem nota fiscal - 0,005 % dos 18 milhões de custo inicial da obra. As fichas preenchidas não permitem a confirmação das respostas dadas - não têm os dados dos entrevistados. A partir dessa "consulta" foi elaborado o Relatório de Impacto de Vizinhança.


Leia a reportagem sobre a sessão de ontem na Câmara no Jornal Hoje - Mantido veto de Iris a impacto de vizinhança . O Popular, pelo menos na edição on line, não noticiou o ocorrido.

Os vereadores favoráveis à derrubada do veto se articulam para encontrar, ainda nesta manhã, outra maneira de garantir a obrigatoriedade das audiências.

Manifeste-se. Mostre seu reconhecimento por quem votou pela derrubada do veto e seu descontentamento com que votou pela sua manutenção ou não compareceu à sessão, encaminhando, com a máxima urgência, mensagens aos mesmos ( clique aqui para acessar os endereços de e-mail e aqui os telefones).

Caso seu candidato a vereador seja da coligação Goiânia em ação ( PMDB / PCdo B / PSDC - por exemplo, Fábio Tokarski, Márcio Jr., Virmondes Cruvinel), cobre seu posicionamento nesta questão gravíssima.

Vereadores que votaram pela derrubada do veto: Marina, Carlinhos do Esporte, Elias Vaz, Anselmo Pereira, Carlos Soares, Ruy Rocha, Serjão, Professor Wanderlan e Geovani Antônio.

Vereadores que votaram pela manutenção do veto: Amarildo Pereira, Antônioo Uchoa, Clécio Alves, Euler Ivo, Jacyra, Gilmar Mota, Bruno Peixoto, Abdiel, Paulo Borges e Pedro Azulão Jr.

Vereadores que não votaram: Deivison Costa, Djalma Araújo, Hélio de Brito, Juarez Lopes, Cida Garcez, Milton Mercez, Cidinha Siqueira, Maurício Beraldo, Robson Alves, Santana, Mizair Lemes e Virmondes Cruvinel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário