Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

05 dezembro, 2006

Bravo III - Curso Livre e Gratuito de Cinema - Corra enquanto é tempo!!

Numa iniciativa inédita e que merece aplausos, a Agepel, em conjunto com a Secretaria do Audiovisual, do Ministério da Cultura, está oferecendo 40 vagas para um curso livre de alto nível em cinema.
Sem dúvida, uma ação que complementa o Projeto Doc TV, que financia a produção de documentários, escolhidos em seleção pública e depois exibidos na Rede Pública de TV ( que diga-se de passagem estão com a liberação de recursos atrasada 6 meses).
No Núcleo de Produção Digital, que oferecerá o curso, estão juntos, de forma inovadora, governo e sociedade, através de dois conselhos: o gestor ( Agepel, Agecom, Sebrae, Senac e UFG) e o consultivo ( ABD-GO - Associação Brasileira de Documentaristas-GO, AGCV - Associação Goiana de Cinema e Vídeo, ICUMAM - Instituto de Cultura e Meio Ambiente, e Faculdade de Comunicação-UFG). Destaque-se ser a primeira iniciativa que aproxima o sistema S de ações governamentais na área da cultura no estado, já que o curso utilizará os equipamentos do laboratório do SENAC.
O quadro de professores é de alto nível. Enfim, o curso que muita gente esperava e cujas vagas com certeza serão altamente disputadas. Desde que a Faculdade de Comunicação da UFG acabou com o curso de Rádio e TV, há uma enorme demanda reprimida de interessados em audiovisual que não tem condições de pagar os cursos existentes em instituições particulares. Neste aspecto, duas ressalvas:
1) O edital divulgando as inscrições, abertas desde o dia 22/11, foi publicado no diário oficial do dia 24/11 (clique aqui para ler na íntegra). As informações que reproduzo abaixo estão na página da Agepel, mas parece-me que a imprensa não divulgou isso, e as inscrições encerram-se depois de amanhã, dia 7.
2) Em contrapartida pela chancela ao curso, 25% das vagas estão reservadas para alunos da UFG. Parece-me discutível. Ora, os alunos da UFG já teriam um diferencial na análise de seus currículos por cursarem comunicação. E como ficam os ex-alunos, para citar um único grupo? Conheço uma pessoa que fazia Rádio e TV porque era o que havia de mais próximo do cinema. Com o fim do curso, não quis optar por jornalismo. Se resolver disputar uma vaga, terá sido prejudicada duas vezes.
Agepel e Núcleo de Produção Digital Goiano realizam Curso Livre de Cinema

O Núcleo de Produção Digital Goiano (NPD-GO) está recebendo inscrições para o Curso Livre de Cinema até o dia 7 de dezembro de 2006, no escritório do Fica (Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental - Centro Cultural Marietta Teles Machado – Praça Cívica).

Ao todo são oferecidas 40 vagas, sendo 30 para a comunidade em geral e 10 para alunos da Universidade Federal de Goiás (UFG). Não há taxa de inscrição e a duração do curso é de dois anos O interessado deverá levar seu currículo ao escritório do Fica, das 8 às 12 e das 14 às 18 horas. O Conselho Gestor do Núcleo de Produção Digital Goiano, criado pela Agepel no dia 13 de novembro de 2006, do qual a Associação Brasileira de Documentaristas (ABD-GO) faz parte, vai se reunir no dia 8 de dezembro próximo, na sede do Fica, para efetuar a seleção dos postulantes ao curso.

O Núcleo de Produção Digital Goiano (NPD-GO) é um dos 11 Núcleos da Rede Olhar Brasil idealizada pelo Minsitério da Cultura (MinC). O NPD-GO deverá promover a formação e capacitação de técnicos e realizadores de audiovisuais com ênfase na utilização de tecnologias digitais de som e imagem. Assim, será um centro de educação audiovisual voltado para a formação gratuita de realizadores jovens e/ou principiantes e à capacitação profissional de técnicos audiovisuais. Paralelamente à formação dos alunos, o NPD-Go será uma base de apoio à produção independente, que agora contará com equipamentos de captação de som e imagem bem como computadores para finalização de trabalhos audiovisuais.

Quanto ao plano de formação e aprimoramento, pretende-se uma grade de formação técnica e teórica do audiovisual baseada na própria ótica do processo fabril cinematográfico. Para isso, foi idealizada uma grade de formação que pretende estudar e mostrar as etapas de criação de um produto audiovisual como de fato elas acontecem: pesquisa, roteiro, pré-produção, produção, montagem e finalização.

Professores

As únicas matérias paralelas às etapas de criação seriam “História do Cinema”, a ser ministrada por Lisandro Nogueira e “Teoria do cinema” possivelmente com Ismail Xavier. Outros nomes que deverão engrandecer o quadro de professores do NPD-GO seriam Dib Lutfi, como professor de fotografia e Walter Lima Jr, como professor de direção. Ambos se mostram entusiasmados com a idéia de um núcleo em Goiás, mais especificamente na Cidade de Goiás, com sua luz particular, ornada pela Serra Dourada. A idéia que tiveram durante o VI Fica, Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, foi de que a Cidade de Goiás seria o lugar ideal para a primeira Escola de Cinema Ambiental do mundo, devido ao fato de ser uma cidade tombada como Patrimônio Cultural da Humanidade e ainda ter uma luz e vegetação únicas. “Talvez caiba ao NPD-GO iniciar esta idéia em Goiânia, até a criação de uma Escola de Cinema Ambiental mesmo, na Cidade de Goiás, em um segundo momento”, diz o coordenador do curso João Novaes.

O módulo Cinema Ambiental proposto na grade de formação idealizada para o NPD-Go deverá acontecer na Cidade de Goiás, como forma de iniciar esta idéia maior, a Escola de Cinema Ambiental. O módulo será ministrado por Washington Novaes, analisando filmes clássicos como Hiroshima mon amour, Dersu Uzala e Surplus, que tratam a temática ambiental com maestria e a magia única do cinema.


Plano de ação

O plano de ação do NPD-GO terá várias frentes de trabalho, apoiando os vários projetos relacionados ao audiovisual já desenvolvidos em Goiás. Além do projeto DOCTV Goyaz, pretende-se que funcionem conjuntamente com o NPD-GO outras seis iniciativas de políticas públicas para o audiovisual goiano:
- Apoio ao Edital de curtas-metragens realizado pela Agepel (Agência Goiana de Cultura Pedro Ludovico Teixeira), que fomenta a produção de quatro curtas em vídeo todo ano. Apoio, a partir de março de 2006, com o oferecimento à produção independente do parque de produção digital do NPD-GO;
- Apoio ao Fica, Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, realizado há sete anos também pela Agepel. Apoio sobretudo às oficinas de edição, fotografia e direção do IX Fica em junho de 2007;
-Apoio ao projeto da Industria Criativa do Audiovisual Goiano idealizado pelo Sebrae;
-Apoio ao Edital de curtas realizado pela Secretaria de Cultura do Município de Goiânia, que este ano criou o FestCine Goiânia, Festival de Cinema Brasileiro que incentivará a produção de cinco curtas-metragens em 2005. Apoio às oficinas do II Festcine Goiânia, bem como apoio aos projetos selecionados pelos editais de fomento do II Festcine Goiânia e;
-Apoio ao Goiânia Mostra Curtas que há cinco anos é realizada pelo Icumam ( Instituto de Cultura e Meio-ambiente). Possível viabilização de um programa de um mês que mostre os vencedores da Goiânia Mostra Curtas, ainda em dezembro de 2005. Apoio à VI e VII edições da Goiânia Mostra Curtas. Apoio às oficinas destas edições com o parque de produção digital do NPD-GO.
-Utilização do Laboratório de Edição do SENAC-Go, que conta com 10 computadores G5 para módulos práticos de Edição e os módulos de montagem do Plano de Formação.

Assim, o NPD-Go deverá ser um núcleo de fomento da produção audiovisual goiana, bem como de formação e qualificação técnica paralela. Para ele deverá convergir a discussão dos rumos do audiovisual goiano, bem como funcionar como um ponto de encontro, troca e negócios entre a produção independente, as produtoras e emissoras locais. Desta forma será criada uma rede de apoio à produção audiovisual regional de baixo custo.

O Conselho Gestor de Projetos do Núcleo de Produção Digital Goiano será formado pelo Presidente da Agepel (Agência Goiana de Cultura Pedro Ludovico Teixeira), o Diretor Executivo do NPD-GO, o Presidente da Agecom/TV Brasil Central (Agência Goiana de Comunicação), o Presidente do Sebrae-Go, o Presidente do SENAC-GO e o Reitor da UFG, ou seus respectivos representantes.

O Presidente da ABD-GO (Associação Brasileira de Documentaristas – Seção Goiás), o Presidente da AGCV (Agência Goiana de Cinema e Vídeo), o Diretor do Icumam (Instituto de Cultura e Meio Ambiente), o diretor da Faculdade de Comunicação da UFG formarão o Conselho Consultivo do NPD-GO.

O Conselho Gestor se reunirá a cada três meses para avaliar o andamento do NPD-GO, sua implantação, execução do plano de ação e formação e ainda a implementação do plano de comunicação com a sociedade. Ao final de cada ano tornará público um balanço das atividades anuais do NPD-Go, citando projetos apoiados, cursos oferecidos à população e produtos audiovisuais oriundos do NPD-Go veiculados em meios de comunicação.

O NPD-GO deverá ser instalado no prédio hoje ocupado por parte da Agepel e o Fica. Trata-se do Centro Cultural Marieta Telles que se localiza na Praça Cívica, Centro de Goiânia. O local é visto como o mais apropriado, pois ali se encontra o Cine Cultura, que deverá ser utilizado como sala de aula do Plano de Formação proposto. E além disso, é o local de acesso mais fácil da cidade por se tratar de região Central desta capital, arremata o coordenador do curso João Novaes.


Contatos: 3201-4689 – Emília (NPD-GO)
9975-6880 / 3225-3436 – João Novaes joaonovaes@brturbo.com.br



Serviço:
Evento: Inscrição para curso livre de cinema
Local: Escritório do Fica – Centro Cultural Marieta Telles – Praça Cívica
Data: Até 7 de dezembro de 2006
Horário: 8 às 12 e 14 às 18 horas
Taxa de inscrição: Isento

Nenhum comentário:

Postar um comentário