Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

15 julho, 2010

Além do horizonte, existe um lugar

Há quase dois anos, à época do crash do sistema bancário americano, causada em grande medida pela sua desregulamentação, aproveitei para tratar da piora que se poderia esperar para a qualidade de vida em Goiânia, já que desregular também era a tônica do Plano Diretor aprovado em 2007.

Não tratei, porém, de outro aspecto da mesma época do P.D. : a internacionalização de mercado imobiliário de Goiânia. Construtoras e/ou incorporadoras de fora daqui que fizeram abertura de capital e tiveram grande ingresso de recursos tornaram-se sócias das empresas locais ( ou as adquiriram na totalidade). Com isso, nosso dia-a-dia passou a ser decidido, em parte, longe daqui.

O melhor exemplo está numa matéria do Valor Econômico de hoje, sobre a saída dos ex-controladores da administração da Inpar. O principal acionista e administrador da empresa, desde o ano passado, é um fundo americano.

A incorporadora tem participação de 50% na TCI, cuja logomarca tornou-se onipresente na linha do horizonte da cidade, encimando seus altíssimos prédios.

Últimos membros da família Parizotto deixam a Inpar

Segundo o Valor apurou, a saída conjunta dos irmãos ocorreu por divergências entre os membros da família e os atuais administradores

Os dois últimos representantes da família Parizotto na gestão da Inpar deixaram a empresa fundada pela família. César Augusto - que presidiu a empresa e passou a ocupar a diretoria de operações desde a compra da Inpar pelo fundo americano Paladin há um ano e meio - e Marco Antônio, diretor comercial, renunciaram aos cargos.

Segundo o Valor apurou, a saída conjunta dos irmãos, filhos do patriarca Alcides Parizotto, ocorreu por divergências entre os membros da família e os atuais administradores. Aos poucos, a família Parizotto tem vendido suas ações no mercado. Em abril, tinha cerca de 14% - foi diluída após oferta de ações em janeiro - e agora tem 10,3%. O Paladin possui 40% do capital da Inpar.

(notícia completa disponível no site, para assinantes)





Nenhum comentário:

Postar um comentário