Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

23 junho, 2009

Irã e a mídia cidadã

Quatro dias depois dos blogs, os jornais de hoje trouxeram caso de Neda, a jovem assassinada pelas forças paramilitares do governo iraniano.

Na Al-Jazira, depoimento do noivo dela, falando sobre seus últimos momentos, ilustrado por fotos dela e cenas dos momentos do crime. Ele confirma o que havia sido divulgado, de que ela não estava próxima a nenhum enfrentamento entre manifestantes e tropas do governo. Tinha saído do carro em um congestionamento para se refrescar. Ele também conta que no Irã, o porte de armas é proibido, daí a certeza de serem os paramilitares que a mataram.



O cartum abaixo, publicado no Niac, , é a síntese perfeita deste novo momento, propiciado pela tecnologia, de que o caso de Neda é emblemático.

2 comentários:

  1. Marcão,
    estou impressionado com essa cobertura-internet sobre o Irã.
    Lisandro

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Lisandro. Os filmes iranianos aguçaram a curiosidade...Além disso, é sempre admirável ver as pessoas lutando por sua liberdade.

    ResponderExcluir