Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

02 outubro, 2008

Câmara se submete e mantém veto do prefeito - 3 - os candidatos

Pedi que os candidatos a vereador da coligação do prefeito Iris Rezende, mencionados no artigo original desta série, esclarecessem sua postura diante da manutenção do seu veto às audiências públicas.

Fábio Tokarski (PC do B) respondeu ao e-mail abaixo, mas não ao seu complemento. Márcio Jr. (PC do B) respondeu a ambos. Virmondes Cruvinel (PSDC), que é vereador, não. Seguem as perguntas e as respostas (imagens retiradas dos sites dos candidatos):

--------- Forwarded message ----------
From: Marcus Fidelis
Date: 2008/10/1
Subject: [entreatos] Câmara se submete e mantém veto do prefeito
To: fabiotokarski@gmail.com
Cc: vereadorvirmondes@gmail.com


Por gentileza, gostaria de sabe a postura do candidato quanto à questáo abordada abaixo, para publicação em meu blog [clique sobre questão para ver o texto].
Obrigado.

marcus fidelis



Fábio Tokarski (negritos meus)


1. From: Fabio Tokarski
Date: 2008/10/1
Subject: Re: [entreatos] Câmara se submete e mantém veto do prefeito
To: Marcus Fidelis

Caro Marcus Fidelis,

Fui Veredor em Goiânia entre 1997 e 2002 e Deputado Estadual de 2003 a 2006. No exercício de meus mandatos sempre defendi e pautei a necessidade da plena independência do Poder Legislativo. Na Assembléia Legislativa fui proponente de um Projeto de Lei para alterar o Regimeto Interno daquela Casa, com vista à garantia de mais democracia e transparencia no funcionamento e na tramitação das matérias de competência da Assembléia.

Sempre defendi e realizei ao longo dos 10 anos de mandato parlamentar inúmeras Audiências Públicas, como 36 audiências para discutir e elaborar a hoje vigente Lei Municipal de incentivo à Cultura, dezenas de Audiências Públicas do Fórum de Defesa do Meia Ponte (que impulsionou a criação da Estação de Tratamento de Esgoto de Goiânia, e realizamos também Audiências Públicas que ajudaram a mobilizar a rejeição da implatação do Teleporto de Goiânia, que seria um grande crime imobiliário para Goiânia.



Diante da posição solicitada respondo:


Sou a favor da Refoma Urbana, que democratize o uso do solo. Todo lote urbano tem que cumprir sua função social isto está definido na constituição brasileira.

Sou a favor da audiência pública para definir o Estudo de Impacto de Vizinhança.

Estou a sua disposição para qualquer outra questão.
abraços
Fábio Tokarski

2.

---------- Forwarded message ----------
From: Marcus Fidelis
Date: 2008/10/1
Subject: Re: [entreatos] Câmara se submete e mantém veto do prefeito
To: Fabio Tokarski


Prezado professor Fábio Tokarski,

Agradeço pela atenção em responder tão prontamente.
Parabenizo a V. Sa. por sua postura.
Como está sendo articulada uma alternativa legislativa para se derrubar o veto , mantendo as audiências, gostaria de saber se V. Sa. pretende se manifestar junto ao senhor Prefeito Municipal para que mude a orientação
da sua bancada, permitindo isso.

Atenciosamente,

Marcus Fidelis

3.

---------- Forwarded message ----------
From: Marcus Fidelis
Date: 2008/10/2
Subject: Re: [entreatos] Câmara se submete e mantém veto do prefeito
To: Fabio Tokarski


Estou reenviando, para o caso de ter-se extraviado.
Por gentileza, peço ao professor que responda ao complemento da pergunta ( se e como pretende se manifestar junto ao prefeito, para que mude a orientação da sua bancada, permitindo a inclusão as audiências na lei) , para que possa publicar as respostas no blog.

Muito obrigado,

Marcus Fidelis



Márcio Jr.



( a pergunta era a mesma enviada a Tokarski)

---------- Forwarded message ----------
From: Márcio Mário da Paixão Jr. <>
Date: 2008/10/2
Subject: RE: Favor
To: Marcus Fidelis


Marcus Fidelis, meu chapa!
É óbvio que eu, como você, sou favorável às audiências públicas.
Aliás, a única coisa que justifica a minha candidatura é a compreensão de que o fazer político deve retomar sua razão de ser: o diálogo contínuo com a sociedade. Os vereadores, por exemplo, devem ser a expressão concreta dos setores que representa. Quem não tá na RUA (e por RUA entenda-se VIDA), pra mim, não tem moral pra porra nenhuma. Política de gabinete é pra quem já tá careca de fazer o mesmo de sempre: nada (pensando que é tudo).
Também é óbvio que as questões devem e têm que ser debatidas em sua complexidade. Maniqueísmo preto no pbranco é coisa pra novela das seis ou para aquele livro "sagrado" que eu esqueci o nome agora.

Abração e, qualquer coisa, me ligue (nº do telefone).

Márcio Júnior

2.

---------- Forwarded message ----------
From: Marcus Fidelis <>
Date: 2008/10/2
Subject: Re: Favor
To: "Márcio Mário da Paixão Jr." <>


Márcio Jr.,

Muito obrigado pela sua resposta.
Que bom saber que essa é sua posição.
Está sendo articulada uma alternativa legislativa para se incluir as audiências na lei, tornando o veto sem efeito.
Gostaria de saber se e como você pretende se manifestar junto ao senhor Prefeito Municipal para que mude a orientação da sua bancada, permitindo isso.
Um abraço, e obrigado.

Marcus

P.S. Como adiantei na primeira mensagem, publicarei no meu blog suas respostas.



---------- Forwarded message ----------
From: Márcio Mário da Paixão Jr.
Date: 2008/10/2
Subject: RE: Favor
To: Marcus Fidelis


Fidelis,

O espírito da minha atuação (caso ela se concretize) é aquele que, imagino, você já saiba. Em última instância, é aquilo que tá "filosoficamente" colocado no mail anterior. Como me manifestarei junto ao Prefeito, ainda não sei... Tô correndo feito doido nessa reta final pra que essa possibilidade se torne real. Preciso ser eleito pra poder manifestar alguma coisa, né (ao menos neste nível institucional)?
O pau tá quebrando e estou otimista. Existe espaço sim pra uma candidatura como a minha: sem grana, propositiva e baseada no tal do voto consciente.
Falta saber o quanto o poder econômico vai influenciar nisso.
Abraço e vamos nos falando!

Márcio

Virmondes
(sem resposta)





Nenhum comentário:

Postar um comentário