Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

02 julho, 2006

Avestruzes - Final - Estrambótico

Wacky (Estrambóticas, tresloucadas) - Oportunidades de Negócio Fraudulentas Inacreditáveis é a categoria à parte, sem vínculos com os esquemas de pirâmides e Ponzi, onde aparecem golpes ligados à criação de avestruzes no site crimesofpersuasion.com. Foi deste site, como informei, que retirei a maioria das informações do texto anterior sobre o assunto (De Raios e Avestruzes 3 – Não está no jornal, mas está na Internet ).
O texto tem o título sugestivo de Esse Negócio Não Vai Decolar e descreve um tipo de golpe recorrente nos Estados Unidos, envolvendo criação de animais exóticos.

Na Grã-Bretanha, na década de 90, milhares de investidores também foram lesados, numa “avestruzmania” turbinada pela queda no consumo de carne bovina devido à doença da vaca louca. Houve inclusive uma investigação independente para determinar se o Departamento de Comércio e Indústria não teria demorado demais a agir no caso, com conclusão favorável ao órgão, que lembra as críticas feitas à da CVM no caso da Avestruz Master.
Dos casos analisados, neste texto e nos anteriores, fica a dúvida: será que a legislação brasileira permite a restituição do investimento daqueles cujo dinheiro ficou na empresa cobrando àqueles que auferiram grandes lucros anteriormente, como ocorre nos Estados Unidos? (veja no texto anterior, já indicado acima).

Abaixo, as traduções do texto do Crimesofopersuasion.com e de partes de um artigo do jornal britânico The Guardian sobre a “avestruzmania”.

1. ESSE NEGÓCIO NÃO VAI DECOLAR

Há uma tendência de surgimento cíclico de esquemas de negócios ilícitos envolvendo criação de animais exóticos (como as avestruzes e os casuares [avestruz australiano]). Os negócios com avestruzes são normalmente formatados como parcerias em que os investidores pagam vários milhares de dólares ou mais por cotas em “casais reprodutores” dos animais, os quais são então criados em fazendas, normalmente no sudoeste dos Estados Unidos.

As avestruzes são dadas de barbada como o próximo alimento sem gordura e com baixas calorias que vai ser dirigido às mesas de todos os lares americanos.

Um esquema de investimento em criação de avestruzes anuncia que você pode obter lucros de 20-300% quase imediatamente. Os investidores são informados de que “as avestruzes se constituem na agroindústria do século, num investimento totalmente seguro que tem sido chamado a safra de dinheiro da década”. Os investidores são chamados a tornarem-se “sócios” no levantamento de 60.000 dólares para comprar e manter um casal reprodutor.

Nenhuma menção é feita à natureza extremamente arriscada do negócio de criação de avestruzes , incluindo dificuldades no manejo, doenças e um mercado comercial incerto.

Na realidade, o mercado existente para essa criação exótica é até agora extremamente limitado e incerto.Além disso, algumas das fazendas de criação de avestruzes ou casuares dadas como barbadas revelaram-se imaginárias ou muito infladas em seu tamanho.

2. DUPLA DO GOLPE DAS AVESTRUZES CONDENADA POR FRAUDE

Os fundadores da empresa Companhia de Criação de Avestruzes, Brian Ketchell and Allan Walker, foram condenados, em 2000, por fraude contra investidores. Eles começaram o negócio em 1994/95, prometendo aos investidores altas taxas de retorno na compra de avestruzes que eles diziam se tornariam um fonte popular de alimentação. O negócio terminou atraindo mais de 2.800 clientes e em 15 meses movimentou 21 milhões de libras (aproximadamente R$ 83,9 milhões).

Ao invés de comprar avestruzes, contudo, milhões de libras dos investidores foram desviados para contas no exterior. Nenhum dos condenados comprou avestruzes para seu próprio investimento, mas receberam entre si mais de 5,5 milhões de libras (quase R$ 22 milhões).
A empresa recebeu muitos pedidos, mas em muitos casos, as avestruzes não existiam. Das 3.456 aves vendidas a clientes ou colocadas no sistema de custódia garantida, pelo menos 925 não existiam.

A empresa teve suas atividades encerradas no início de 1996 pelo Departamento de Comércio e Indústria com base no interesse público. O Escritório de Fraudes Sérias começou sua investigação em seguida.

Membros do público compraram avestruzes a preços variando de £1,400 (cerca de R$ 5.600,00) por uma ave a £14,000 (cerca de R$ 56.000,00) por uma ave adulta reprodutiva . De acordo com o Escritório de Fraudes Sérias, "A propaganda de vendas prometia taxas significativas de retorno nas aves reprodutivas".


As conversões de moedas foram feitas no site da revista The Economist, com cotações de 01.07.06.

Um comentário:

  1. Very best site. Keep working. Will return in the near future.
    »

    ResponderExcluir