Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

01 dezembro, 2009

Caixa de Pandora - o melhor da cobertura

Quando escrevi sobre a cobertura do Congresso em Foco, ainda não tinha visto a cobertura do Noblat, que parece superar a do primeiro. É mais ampla, reproduzindo o que tem sido publicado em outros lugares, trata da falta de cobertura pelos principais diários de Brasília e tem trazido mais informações exclusivas, além dos comentários de Noblat, contextualizando o caso.

É bom lembrar que ele começou o blogue em 2004, depois de deixar emprego na Bahia, para onde tinha ido após ser ser demitido do Correio Braziliense, logo após a reeleição de Roriz, em 2002.

Inicialmente uma iniciativa pessoal, o blogue teve dois momentos de explosão de audiência, antes de ser incorporado ao jornal O Globo: o primeiro, quando ele foi entrevistado no programa do Jô Soares; o segundo, quando foi citado por Roberto Jefferson, num depoimento no senado, que o Brasil inteiro assistia, à época da CPI dos Correios. Os comentários, inicialmente abaixo da dezena, cresceram exponencialmente.

Já o IG é parece ser o melhor nos vídeos.

Alguns recortes da cobertura de Noblat (clique nos horários para ler a íntegra dos textos):

Hoje

Arruda detonou Roriz que detonou Arruda

Ontem

16:49 - Arruda insinuou durante a conversa de duas horas com o alto comando do DEM que uma parte do dinheiro arrecadado ilegalmente por seu ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, irrigou seções do partido em outros Estados.

Foi aqui que o bicho pegou - e o alto comando do DEM sentiu-se emparedado. E se Arruda abrisse o bico e contasse que o dinheiro do mensalão do DEM em Brasília ajudou o partido fora de Brasília? Isso às vésperas de eleições seria devastador para o partido.

Há outros partidos, que têm cargos no governo Arruda, preocupados com o que ele possa dizer a seu respeito. O dinheiro também fluiu para esses partidos.


Domingo, dia 29

17:05 - Isto é tudo que você encontrará na capa da edição de hoje do Correio Braziliense sobre o escândalo que ameaça derrubar o governador José Roberto Arruda (DEM), do Distrito Federal, seu vice, secretários de Estado e deputados distritais, além de complicar a vida de poderosos empresários:

Título na parte de baixo da página:

OAB-DF pede explicações sobre denúncias

E o texto:

"Instituição determina abertura de processo para analisar suposto esquema de corrupção no GDF. Com vários distritais citados no inquérito, Câmara não chega a consenso. TV divulga vídeos gravados pelo ex-secretário Durval Barbosa, exonerado do cargo."

20:00 - Memórias da Imprensa - Contando a história da "segunda-feira negra", ocorrido em 1993. O Correio Braziliense deixou de dar destaque a matéria do Fantástico que vinculara Roriz ao escândalo investigado pela CPI dos Anões. Mais de 500 assinantes cancelaram suas assinaturas em sinal de protesto.

Sábado, dia 28

22:41 - Seria possível cometer o prodígio de noticiar o mensalão do governo do Distrito Federal livrando a cara do governador José Roberto Arruda?

O Correio Braziliense, o principal e mais antigo jornal da cidade, provou que sim na sua primeira página.


Sexta, dia 27

17:08 - Ontem à noite, Roriz havia antecipado em conversa com assessores a operação detonada hoje pela Polícia Federal para recolher documentos que provem a existência de um suposto mensalão local patrocinado pelo governador José Roberto Arruda, do DEM.


20:24 O que a polícia chamou de Operação Pandora não era para ter acontecido hoje. Os Procuradores da República encarregados das investigações precisavam de mais tempo. Ocorre que Arruda soube do que estava em curso. E há 10 dias procurou o ministro Gonçalvez para conversar sobre o assunto.



leia mais:

Caixa de Pandora - Melhor cobertura é do Congresso em Foco - atualizado

No DF é assim...


Nenhum comentário:

Postar um comentário