Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

07 agosto, 2008

Deus, a justiça dos homens e a eleição em Goiânia - 2

Complemento de Fabiana Pulcineli, na edição de ontem de O Popular (grifos meus):

PMDB liderou ação contra Amarildo

O pedido de cassação do vereador Amarildo Pereira (hoje no PRP) feito em agosto de 2005 partiu do líder do prefeito Iris Rezende (PMDB) à época na Câmara de Goiânia, Samuel Belchior, que era relator da Comissão Especial de Investigação (CEI) do INSS. A denúncia dos desvios de recursos do INSS, em 2004, também foi feita por um vereador ligado a Iris – Clécio Alves (PMDB), então no PT.

O próprio Iris, em evento de diplomação dos eleitos, no final de 2004, defendeu a mudança de comportamento dos vereadores: “Esses acontecimentos (escândalos) vão contribuir para que a atual legislatura modifique o comportamento da Câmara em relação à responsabilidade daquele poder junto ao povo.” A aliados, Iris também teria ordenado articulações para evitar que algum vereador envolvido com denúncias de corrupção chegasse à Presidência da Câmara em 2005.

A visão do prefeito sobre o escândalo mudou, como demonstra o comportamento do peemedebista no sábado, quando participou de reunião de Amarildo. Iris disse que confia no vereador e que ele “não merece o que vem sofrendo”. Amarildo foi condenado em primeira instância e recorreu. O processo está na Justiça Federal. (Fabiana Pulcineli)

Um comentário:

  1. Marcus, minha avó, que Deus a tenha, dizia" me diga com quem andas e te direi quem és." O prefeito Iris só está assumindo quem é a partir da turma com quem anda...

    ResponderExcluir