Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

03 março, 2008

Desastre Ambiental - Usina de Espora - 13 - Deputado apresenta proposta de CPI

Do site da Assembléia Legislativa do Estado de Goiás
(Grifei o trecho sobre possível causa do rompimento)

28/02/2008 - 08h18

Nova CPI

Paulo Cezar Martins tem 22 assinaturas para criar CPI sobre rompimento da barragem da Usina Espora, em Aporé.

O deputado Paulo Cezar Martins (PMDB) apresentou proposta de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as causas do estouro da Usina Espora, em Aporé.

“Conseguimos 22 assinaturas para apresentação da CPI e estamos convictos de que nossa proposta será aprovada, porque se trata de um fato que precisa ser devidamente investigado”, sintetizou.

O parlamentar ressaltou que a preocupação dele e da comunidade da região Sudoeste do Estado é grande, porque o acidente provocou um estrago significativo no meio ambiente, prejudicando, inclusive, sete pontes. Paulo Cezar Martins adiantou que já se sabe superficialmente que na construção da Usina Espora foi feita uma estrutura de barragem sem verificar, tecnicamente, a rocha que servia de alicerce, causando o estouro por baixo. Diante disso, o deputado está convicto de que os culpados pela ruptura são os responsáveis pela obra e não qualquer fenômeno da natureza.

28/02/2008 - 16h13

CPI da Espora será apreciada na próxima terça-feira

O requerimento que solicita a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o rompimento da Usina Espora, em Aporé, próximo à divisa com o Mato Grosso, será apreciado já na próxima terça-feira, 4 de março. O documento, proposto pelo deputado Paulo Cezar Martins (PMDB), já tramita na Assembléia Legislativa.

A CPI da Espora, como batizou o deputado, já conta com 22 assinaturas de membros tanto da oposição quanto da base do governo estadual. São necessárias 14 assinaturas para pedir a abertura da CPI, o que equivale a um terço dos parlamentares da Casa.

"Os prejuízos com o rompimento da barragem da usina fsão de, pelo menos, R$ 170 milhões. Nesta conta, não estão incluídos danos subseqüentes, como a queda na atividade turística. Os comerciantes locais contabilizam um prejuízo imenso e alguns já pensam em declarar falência", explicitou o peemedebista.

Paulo Cezar Martins disse que o CREA prepara um estudo apontando as possíveis causas do acidente. O deputado comentou que há indícios de irregularidades na construção da obra, o que poderia ter causado o desastre, "possibilidade poderá ser confirmada pela investigação".

O peemedebista afirmou que a CPI poderá evitar que novas usinas hidrelétricas, instaladas em Goiás, tenham o mesmo destino. De acordo com ele, a viabilidade técnica dessas obras precisa ser assegurada. "É preciso agir com responsabilidade e evitar novas tragédias como a que aconteceu no Sul de Goiás no início de fereveiro", destacou Paulo Cezar Martins.


Nenhum comentário:

Postar um comentário