Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

05 setembro, 2005

Fundo Municipal de Cultura

Texto de Wilmar Ferraz, do Conselho Municipal de Cultura, referindo-se ao de Marcos Lotufo "Para Avançarmos", abaixo, e comentando a alteração feita pelo Secretário Municipal de Cultura na regulamentação do Fundo de Apoio à Cultura, eliminando a necessidade de avaliação prévia dos projetos da Secult pelo Conselho:

Marcos e companheiros,

Devido aos últimos acontecimentos não acredito mais que o problema da cultura, ou melhor do incentivoà cultura em Goiânia não passa só pela lei e seus desvios.Lutamos muito pela lei, lutamos muito pelo Fundo de cultura como forma de ampliar a capacidade do poderpúblico municipal em financiar projetos diretamente.O que vemos são ações pouco recoemdáveis entre pessoas que se querem cultas.No caso da lei é legítimo qualquer pessoa ou entidade ou instituição pleitear seus recursos, mesmo que seja para pessoas que não tem necessidade por motivos de penetração no mercado e de recursos financeirospróprios.A porrada que a Secult da na classe artística quando ela usa o dinehrio do FAC, que poderia ajudar um bomnúmero de projetos bons que não foram contemplados com a lei.O fac é lei e a lei foi mudada para que eles pudessem utilizar todo o dinheiro na visibilidade de seu próximocandidato a governo do estado.Nosso maior problemas é que poucos lutam e saem de uma luta já dentro de outra porque o poder tem tempo e dispositivos de sobra para nos golpear. Creio que temos que pensar e agir agora e fazermos número e nosmobilizarmos para a eleição que se aproxima. Não dá para tantos projetos e tantas pessoas serem relegadasem favor do projeto do Iris e as reuniões das categorias e do Forum Permanente se dar com as mesmas seispessoas de sempre mudando um rosto aqui e ali no quando em veiz.Com a utilização do dinheiro do FAC só restou ao Conselho Municipal de Cultura tentar uma liminar na justiçaquew estamos pagando com dinheiro do nosso bolso.Creio que só avançaremos e ganharemos espaço (e tempo para respirar) se pensarmos politicamente e não deixar goiânia levar essa "política cultural" para todo o estado.

Ferraz

Nenhum comentário:

Postar um comentário