Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

03 julho, 2008

Para sacudir o marasmo, enquanto esperamos o plebiscito - II - Blasfêmia

Nem bem coloquei a nota anterior, e já há novos indiciamentos em Londrina.

Dessa vez, nove vereadores e ex-vereadores foram indiciados pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), acusados de terem cobrado propina para aprovarem lei liberando a construção de um motel em área proibida.

Nas justificativas dos acusados, uma pérola que remete a uma questão sempre em evidência em Goiânia, o incômodo causado pelo barulho dos cultos nos templos evangélicos:

Renato Araújo apresentou uma explicação inusitada. ‘‘Eu quis abrir um precedente para as igrejas evangélicas, que sofrem restrições de som e estacionamento. Depois de favorecer o pecado, por que não iam favorecer também a benção?’’, questionou.




Leia mais:

Londrina: Nove vereadores são indiciados por extorsão

( leia a íntegra aqui)

Dono da Shirogohan confirma propina e envolve Sidney
Em depoimento ao Gaeco, Claudemir Mendes disse ter negociado ''os valores'' com o presidente do Legislativo
O proprietário da boate erótica Shirogohan, Claudemir Mendes, confirmou em depoimento ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o pagamento de propina a vereadores para obter a aprovação de uma lei municipal que liberou a construção de um motel anexo ao estabelecimento, às margens da BR-369, na saída para Ibiporã. De acordo com ele, participaram ativamente da cobrança de valores o presidente da Câmara Municipal, Sidney de Souza (PTB) e o ex-vereador Orlando Bonilha.
( leia a íntegra aqui)

Nenhum comentário:

Postar um comentário