Leia mais

Para ler o que foi publicado aqui (antes e/ou depois) sobre o assunto de um artigo , clique num dos marcadores ao final dele. Veja ao final desta tela, uma lista dos artigos mais populares.

22 setembro, 2006

Fogo amigo - Mostrando serviço e esquecendo as ordens

Esta eleição está sendo marcada pela preocupação dos candidatos com a vigilância cerrada da Procuradoria Eleitoral em relação às infrações da legislação pertinente. No dia 01.08 o PMDB fez reunião no Oliveira´s Place com cerca de 1.500 funcionários comissionados da prefeitura para adverti-los sobre isso.

Segundo matéria publicada pelo Diário da Manhã no dia 02.08 (Paço faz alerta a servidores municipais) , o procurador-geral do município, Marconi Pimenteira, foi contundente na sua fala, prometendo demitir "servidor municipal que for flagrado fazendo campanha durante o horário de trabalho ", deixando claro que “só poderão trabalhar na campanha depois do expediente. Se quiserem se dedicar em tempo integral, não usem a máquina administrativa, peçam licença de seus cargos”. O próprio Maguito Vilela, na sua fala, " reforçou o pedido aos servidores para que sejam atenciosos com a legislação eleitoral, evitando cometer excessos que possam prejudicar sua candidatura e dos demais candidatos da coligação".

O cuidado com a legislação eleitoral já havia sido expresso na semana anterior pelo próprio prefeito Iris Rezende, conforme matéria de O Popular (Iris reforça campanha de Maguito), do dia 26: “Vou participar todos os dias, mas só depois das 17 horas. Nosso candidato espera reforço da nossa parte, mas eu não quero atrapalhar a administração, nem envolver a prefeitura”.
De nada adiantaram as advertências. Quem procurou a Secult anteontem pela manhã não encontrou parte do seu primeiro escalão. Mesmo o expediente da tarde sofreu atraso. Houve proponente que foi buscar seu certificado da lei de incentivo à cultura que desistiu de esperar e foi embora.

A explicação estava na edição de ontem, dia 21.09, do Diário da Manhã. O DM Revista trouxe matéria assinada por Carlos Brandão (PMDB busca apoio entre artistas) , sobre reunião que acontera na véspera, no ateliê do artista plástico Siron Franco, entre artistas e intelectuais e a companheira do candidato Maguito Vilela. Segundo o texto, " promovida pelo secretário de Cultura de Goiânia, Kleber Adorno, a reunião acabou definindo o apoio de vários presentes ao candidato do PMDB ao governo, e a Iris Araújo, que busca uma vaga na Câmara dos Deputados". A matéria é ilustrada por foto onde se vêem a companheira do candidato, em primeiro plano, o Secretário de Cultura e várias outras pessoas, em segundo plano, todos com o adesivo de campanha de Maguito no peito.
Dois dias antes, no dia 19, a coluna Café da Manhã, do mesmo jornal, já antecipara a reunião, que contaria com a presença do próprio Maguito Vilela, e o horário de seu início, 9:00 horas.
Há informações de que na tarde do dia 18 teria circulado um e-mail convidando pessoas do meio artístico para a reunião, assegurando as presenças de Maguito Vilela e de Iris Araújo (ambos estão na foto que ilustrou a matéria do dia 02.08). Haveria inclusive oferta de transporte para quem tivesse dificuldade para deslocar-se até Senador Canedo, onde fica o ateliê.

Parece que no afã de agradar, esqueceram-se das advertências. Nada a estranhar, levando-se em conta o desprezo geral pelas leis que vem demonstrando a Secult. Com a palavra, o Dr. Hélio Telho, procurador eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário